Slide site cultural de Feijó

Feijó Motos - Acelerando com você

Flash Motor's

Neto Meireles 9944-0498

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Homem é preso com 10 kg de droga dentro de mochila em Rio Branco

Flagrante ocorreu na quinta-feira (26), após ronda de rotina da PM.
Suspeito tentou fugir da polícia em uma motocicleta.

Iryá RodriguesDo G1 AC
Um homem, de 20 anos, foi preso em flagrante por tráfico de drogas na noite desta quinta-feira (26), no bairro Ivete Vargas, em Rio Branco (AC). De acordo com o coordenador da Delegação de Flagrantes (Defla), Jarlen Alexandre, a Polícia Militar encontrou cerca de 10 quilos de cocaína dentro da mochila do suspeito. O entorpecente estava armazenado em três pacotes. O material foi recolhido e encaminhado para a Defla, para onde foi levado o suspeito.
Segundo o coordenador, o homem teria se assustado ao ver o veículo da Polícia Militar durante uma ronda de rotina no bairro e tentou fugir em uma motocicleta.
"Ele estava em uma motocicleta e ao ver a polícia saiu correndo. Os policiais acharam a ação suspeita e seguiram o suspeito. Durante a abordagem encontraram a droga dentro da mochila do homem", explica Alexandre.
O homem foi preso em flagrante e deve ficar na delegacia até que abra uma vaga no presídio Francisco d'Oliveira Conde, em Rio Branco. "Como o presídio da capital está sem vaga, acredito que ele deve permanecer na delegacia por um tempo. Então não sei ao certo quando ele será transferido para a penitenciária", finaliza.

“Você quer fazer uma cirurgia? Procure o Ministério Público”

Doutor_01
Esta é a frase que dezenas de pessoas escutam diariamente, quando procuram os servidores do Hospital das Clínicas do Acre, para saber do andamento de seus pedidos de intervenção cirúrgica. Sem poder mais inventar desculpas para os doentes que estão, muitas vezes, esperando há dois anos, os servidores estão apelando para este argumento, com a certeza que este é o caminho mais curto para quem definha na longa fila de pessoas que precisam de tratamento urgente.
Se esta situação perdurar pelos quase quatro anos de mandato do governador Sebastião Viana (PT), a única saída para as promotorias do Ministério Público Estadual (MPE), será mudar suas sedes para as dependências do maior hospital do Estado. No local, além da falta de medicamentos no Hospital do Câncer, de acordo com relatos de pacientes, só é possível agendar cirurgias de urgência, através de apadrinhamento político. Abre teu olho governador.
http://www.ac24horas.com/2015/02/26/voce-quer-fazer-uma-cirurgia-procure-o-ministerio-publico/

Mensagem subliminar do PMDB antecipa queda de Dilma


Quem acompanhou com atenção as inserções do PMDB nas rádios e televisões do país inteiro percebeu que a mensagem principal do partido é que está pronto para governar o país. Talvez as chamadas, em função dos vários pedidos de impeachment já protocolados contra a presidente Dilma Rousseff (PT), queiram passar segurança constitucional à população brasileira. Além disso, no próximo dia 15 de março haverá manifestações contra a presidente no país inteiro. As inserções publicitárias tiveram o objetivo de divulgar o programa partidário do PMDB de 20 minutos que vai ao ar em cadeia nacional nesta quinta, 26.

Quadros prontos para governar
O PMDB exibe todo o seu capital político com falas de ministros e dos presidentes do Senado e da Câmara Federal. Mas o fechamento dos VTs sempre é com o depoimento do vice-presidente da República Michel Temer (PMDB), eventual substituto de Dilma. A mensagem é clara: “O PMDB sempre vai escolher e apoiar o Brasil”. Isso quer dizer que não está apoiando um partido, no caso o PT. Os VTs denotam inclusive a posição de metade dos peemedebistas que não apoiaram Dilma durante as eleições de 2014.

A bem da verdade
A deputada estadual Leila Galvão (PT) me garantiu que estava presente quando o governador Tião Viana (PT) encontrou-se com o prefeito de Brasiléia, Everaldo Gomes (PMDB), durante a visita ao município inundado. Segundo ela, a vice Nazaré Araújo (PT) também já tinha estado com ele.

Desesperado
Everaldo tinha reclamado aos deputados está semana que foram em comitiva à Brasiléia que o governador nem ao menos teria lhe feito uma visita. Levando-se em consideração o estado de calamidade do município o fato seria grave.

Estranho
No entanto, acho que a deputada Leila, ex-prefeita de Brasiléia, deveria ter questionado Everaldo no momento em que ele reclamou aos deputados. Se ela estava presente no encontro entre o prefeito e o governador por que não desmentiu Everaldo na hora? De qualquer maneira faltou um selfie dos dois.

O possível motivo da confusão
Uma fonte de Brasiléia justificou o desespero de Everaldo e os seus problemas com adversários políticos domésticos em meio a tragédia. “Um pessoal ligado à FPA andou pelos bairros da cidade apregoando aos moradores que tinham chegado toneladas de alimentos mandados pelo Governo e que o prefeito não estava distribuindo”. O fato é que naquele momento nada ainda havia chegado colocando o prefeito numa calça justa.

A hora errada
Não consigo entender como alguém pode esquecer o sofrimento das pessoas e se aproveitar para fazer política em meio ao caos. Obviamente que se essa boataria realmente aconteceu teria como objetivo enfraquecer o prefeito visando as próximas eleições.

Apagando fogo com gasolina
O senador Sérgio Petecão (PSD) escreveu o seguinte nas redes sociais: “Recebi uma denúncia lá de Brasiléia na qual o pessoal da SESACRE (Secretaria de Saúde do Acre) estava distribuindo medicamentos comprados pelo município dizendo que era ajuda do governador.”

Pondo os pingos nos is
Esse tipo de oportunismo político macabro tem que acabar no Acre. O pior é que tem personagens dos dois lados, situação e oposição, que plantam boataria. Está na hora de os agentes públicos apresentarem oficialmente os recursos empregados e os resultados do socorro aos flagelados e ponto final.

Objeto estranho
Um fato notável. A maior parte das matérias jornalísticas veiculadas na mídia acreana tem como foco principal a ajuda de políticos. Esqueceram os personagens principais da tragédia. Poucos depoimentos de quem sofreu e muitos de quem diz estar ajudando. Haja paciência.

Chega de frescura
Obviamente que quem está ajudando as vítimas das enchentes está fazendo isso com dinheiro público. E cumprindo a obrigação para qual foi eleito. Ninguém está tirando dinheiro do bolso para salvar ninguém. Trabalhar para ajudar as comunidades do Acre faz parte do pacote de quem foi eleito.

O destino de Henrique Afonso
O ex-deputado federal Henrique Afonso (PV) deve sair em breve do PV. Já recebeu convites de Bocalom para ir para o DEM e do senador Gladson Cameli (PP) para filiar-se ao PP. No momento, Henrique voltou para sala de aula como professor concursado do Estado, em Rio Branco. Mas aguarda uma transferência para Cruzeiro do Sul. Uma fonte me garantiu que Henrique deverá ser mais uma vez candidato a prefeito de Cruzeiro do Sul. Abandonar a política não faz parte dos planos do ex-deputado federal.
http://www.ac24horas.com/2015/02/26/mensagem-subliminar-do-pmdb-na-midia-antecipa-queda-de-dilma/

Fechar empresas fica mais fácil e mais rápido

A partir de agora quem quiser fechar a empresa basta procurar a junta comercial e apresentar um único documento.


Os brasileiros que um dia apostaram em algum negócio próprio e não conseguiram ir em frente sabem como pode ser difícil fechar uma empresa. Mas isso vai mudar.
Milton guarda toda a documentação da mercearia que fechou as portas em 2005. O negócio não dava mais lucro e durante esses anos o trabalho dele foi tentar dar baixa na empresa, sem sucesso.  “Eu reuni tudo quanto é tipo de documento exigido por eles, e eles sempre pediam mais, e eu acabei desistindo”, conta Milton Batista da Costa, militar reformado.
Enquanto a empresa está aberta o dono tem obrigações como por exemplo declarar o imposto de renda e apresentar balanços. Caso contrário, é multado. Segundo o governo, 1,2 milhão de empresas estão abertas, mas sem funcionar por causa da burocracia para encerrar o negócio. Grande parte micro e pequenas empresas.
A partir de agora quem quiser fechar a empresa basta procurar a junta comercial e apresentar um único documento. O fechamento será automático. O procedimento também pode ser feito pela internet se a empresa tiver assinatura digital, um registro eletrônico da empresa.
Outra novidade: não há mais necessidade de apresentar certidões negativas de débito. Dívidas serão transferidas para o CPF do dono ou dos sócios.
“Está provado que o brasileiro gosta de empreender. O que nós temos que fazer é dar liberdade pra ele. Vamos tirar a canga da burocracia, a canga de uma carga tributária que não é justa, como nós estamos fazendo com o Simples”, diz Guilherme Afif Domingos, min. da secr. da Micro e Pequena Empresa.
Para a presidente Dilma Rousseff é preciso simplificar os serviços públicos.
“Tornar o estado brasileiro um peso muito menor do que é hoje nas costas dos cidadãos e dos empresários, e de todos os agentes, aqueles que de uma forma ou de outra entram em contato com o estado como condição da atividade civil que cada um de nós desempenha na vida”, afirmou a presidente.
E, a partir de junho, abrir uma empresa vai levar no máximo cinco dias para negócios de risco baixo.
G1

Câmara reajusta benefícios e aprova passagens para mulher de deputado

O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,camara-vai-pagar-viagens-de-conjuge-de-parlamentares,1639608O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,camara-vai-pagar-viagens-de-conjuge-de-parlamentares,1639608O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,camara-vai-pagar-viagens-de-conjuge-de-parlamentares,

Reajuste inclui verba de gabinete, auxílio-moradia e gastos com passagens.
Segundo Cunha, impacto é nulo porque haverá cortes em outras áreas.

Fernanda Calgaro *Do G1, em Brasília
O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, anunciou o reajuste e a ampliação dos benefícios dos deputados federais (Foto: Fernanda Calgaro / G1)O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, anuncia o reajuste e a ampliação dos benefícios dos deputados federais (Foto: Fernanda Calgaro / G1)
O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), autorizou nesta quarta-feira (25) aumento em todas as despesas com parlamentares, incluindo verba de gabinete – usada para pagar funcionários –, auxílio-moradia e cota parlamentar, que inclui gastos com passagens aéreas e conta telefônica. Além do reajuste dos benefícios, esposas de deputados passarão a ter o direito de utilizar a cota de passagens aéreas dos deputados, desde que seja exclusivamente entre Brasília e o estado de origem.

Como o reajuste será a partir de abril, neste ano representará impacto de cerca de R$ 110 milhões. No entanto, a partir de 2016, a despesa extra será da ordem de R$ 150 milhões  por ano.

Cunha explicou que se trata de um reajuste inflacionário, mas que serão feitos cortes na mesma proporção para que o impacto seja “zero” nos cofres da Casa. “Aceitamos a correção da inflação mediante o corte de gastos. O efeito será nulo, zero de despesa”, afirmou. Segundo o presidente da Casa, os cortes serão feitos em atividades-meio, como contratos de informática e compra de equipamentos. “Faremos no tamanho da correção”, explicou.

"Não vai haver economia de nada nem aumento de nada. Será o mesmo Orçamento com a mesma despesa total", completou. "Estou fazendo apenas a correção inflacionária. Ninguém está dando aumento. Não estou aumentando verba, mas corrigindo pela inflação a verba, que é o salário dos funcionários dos gabinetes."

A verba de gabinete, usada para pagar funcionários, foi reajustada em 18,01% com base no IPCA desde julho de 2012, e passará de R$ 78 mil por mês para R$ 92 mil. Cada parlamentar pode contratar até 25 pessoas. O impacto anual será de R$ 129 milhões.

A cota parlamentar destinada, entre outros gastos, para o custeio de passagens aéreas e transporte, será reajustada em 8,72% (correspondentes à variação do IPCA de dezembro de 2013 a janeiro de 2015), o que representará um impacto adicional de 19,9 milhões por ano. O valor da cota varia conforme o estado de origem do deputado. O maior valor é pago a deputados de Roraima, hoje em R$ 41 mil por mês. O menor valor é dado a deputados do Distrito Federal, cerca de R$ 27 mil. O dinheiro também é usado para despesas com telefone e correio.

Será o mesmo Orçamento com a mesma despesa total. [...] Estou fazendo apenas a correção inflacionária. Ninguém está dando aumento. Não estou aumentando verba, mas corrigindo pela inflação a verba, que é o salário dos funcionários dos gabinetes"
Eduardo Cunha,
Presidente da Câmara dos Deputados
Também foi autorizado que a verba seja usada para comprar passagem aérea para cônjuges, atendendo à reivindicação de mulheres de parlamentares. O recurso só poderá ser usado quando o itinerário for entre Brasília e o estado de origem. A Direção-Geral da Câmara informou que o critério para liberar a passagem para o cônjuge será a comprovação do casamento ou de união estável reconhecida em cartório.
“Não é acréscimo da cota. É o valor exato da cota podendo utilizar o cônjuge de cada parlamentar única e exclusivamente no destino estado-Brasília, nada mais do que isso”, afirmou Cunha.

A norma na Câmara determinando que apenas deputados teriam direto a passagens foi implantada em 2009, após virem à tona diversos casos de uso indevido da verba, o que ficou conhecido como o escândalo da farra das passagens. Na época, a regulamentação era superficial e diversos deputados pagaram passagem para parentes e amigos, incluindo viagens de lazer.

Após a restrição, a única exceção era liberada para assessores previamente cadastrados e em viagens justificadas. Durante a campanha à presidência da Câmara, Cunha se reuniu com um grupo de mulheres de parlamentares, em um chá oferecido por uma delas, que fizeram um apelo para a volta da liberação das passagens.

Além disso, a partir de abril, o auxílio-moradia passará de R$ 3.800 para R$ 4.243 por mês. Por ano, o impacto extra será de R$ 885 mil.

Reajustes unificados
Segundo Eduardo Cunha, as despesas da Casa passarão a ser reajustadas pelo IPCA e sempre na mesma época. Até então, eram usados índices diferentes e em datas diversas.

“Vai ter a partir de agora uma única correção. Ou seja, nós fizemos a correção da inflação de todos os itens de despesa para ter uma unificação, porque eles têm períodos de reajuste diferenciados. Trouxemos pelo IPCA todos unificados para janeiro de 2015 e com a contrapartida do corte de gastos para não haver qualquer aumento de despesa”, explicou Cunha.

Secretaria de Comunicação
O reajuste nas despesas foi tratado em uma reunião da Mesa Diretora, que autorizou ainda a criação de uma Secretaria de Comunicação Social, a quem caberá coordenar os veículos de comunicação da Casa, incluindo a TV. Segundo Cunha, a orientação é para que a cobertura fique restrita exclusivamente à divulgação do trabalho dos deputados, inclusive nos estados.

“Ela tem que cobrir a atividade parlamentar, ela não tem que competir com TV aberta, não tem que ter programa de chorinho”, disse. A medida enfrenta resistência de servidores da Casa, receosos de haver interferência na imparcialidade da cobertura. Cunha negou, porém, que o objetivo seja monitorar o conteúdo.

“[A secretaria] Não tem o objetivo de comandar ou monitorar a pauta de quem quer que seja da divulgação da Casa, mas garantir que os veículos de comunicação da Casa divulguem o trabalho da Casa”, afirmou.

Ainda não foi definido o nome do deputado que ficará à frente da secretaria. O presidente da Câmara anunciou ainda que será criado um conselho consultivo, vinculado à Mesa Diretora, para tratar da política de comunicação.

Benefícios
Além da remuneração mensal bruta, hoje fixada em R$ 33.763,00, os deputados federais têm benefícios que vão desde o suporte para a instalação em Brasília no início do mandato até o reembolso para despesas com saúde em atendimentos fora do departamento médico da Casa.

Veja  a lista de direitos e benefícios:

- Duas ajudas de custo por mandato (uma no início do mandato e outra no final), no mesmo valor do salário, para compensar as despesas com mudança e transporte.

- Auxílio-moradia, que passará de R$ 3.800 para R$ 4.243 por mês em abril, ou uso de apartamento funcional.

- Atendimento médico e odontológico (no próprio departamento médico da Câmara). Também há reembolso para despesas com saúde foram do departamento médico da Casa. Os gastos com despesas médicas dos deputados em 2013 somaram R$ 3.483.876,89. Em 2014, representaram R$ 2.940.679,34. O atendimento no departamento médico da Câmara é vitalício. Deputados em exercício e seus familiares que podem ser incluídos como dependentes no Imposto de Renda têm direito de utilizar o departamento médico da Casa.

- Para o exercício das atividades do mandato, os deputados também recebem a cota parlamentar, que varia de 27.977,66 a 41.612,80. Este benefício inclui, entre outras despesas, gastos com escritório fora da Câmara, combustível, serviços postais, fornecimento de alimentação ao deputado, aluguel de aeronave, serviços de segurança, de consultoria e de divulgação das atividades parlamentares.

Colaborou Lucas Salomão

Esclarecimento: inicialmente, com base em informações divulgadas pelo presidente da Câmara, esta reportagem havia informado que a despesa extra dos reajustes a partir de 2016 seria da ordem de R$ 146,5 milhões  por ano. Na noite de quarta-feira (25), a assessoria de imprensa da Câmara divulgou nota oficial atualizando o impacto do aumento nos cofres da Casa, na qual afirmou que o aumento deve custar cerca de R$ 150 milhões. No mesmo comunicado, a Câmara corrigiu o índice de reajuste sobre a cota parlamentar. Em vez dos 8% divulgados inicialmente, a Casa informou que o aumento do benefício será de 8,72%.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

A Enchente Histórica do Rio Envira, que continua impetuoso e furioso

Menos de dois meses o Rio Envira transborda e atinge mais de duzentas famílias, desalojado e desabrigado  fazendo com as famílias ribeirinhas perdessem os mais vários plantações e produtos agrícolas de gêneros alimentícios.   
Esta enchente histórica atinge bairros antigos, como aristides, terminal, parte da rua Francisco Pereira e toda rua contorno beira-rio, e a área do mercado municipal, desalojando e desabrigandos várias famílias que estão em casas de parentes, familiares, amigos e abrigos públicos. 
Já em fevereiro no período carnavalesco ocorreu a primeira enchente do Rio Envira. Devido a esta enchente inesperada o prefeito Merla, baixou u decreto cancelando o carnaval popular de Feijó,  em solidariedade aos moradores e ribeirinhos que tiveram suas casas invadidas pela água e suas plantações destruídas. 
Houve, logo após o carnaval, a vazante do rio, onde foi percebido os estragos deixado pela natureza. As pessoas estavam se preparando para construir, reconstruir reparando os estrangos deixado pela primeira enchente, quando forma pego de surpresa por uma nova enchente do Rio Envira. 
Enchente está considerado pelos moradores mais antigos, e os mais céticos, como  a maior enchente da história do município, superando até mesmo a enchente ocorrida na década de 50. 
Os bairros do Aristides, Bela Vista, Terminal e Contorno Beira Rio estão alagados. Casas invadidas pela água, forçando seus moradores saírem ou procurarem casas de parentes, amigos e abrigos públicos. Ribeirinhos sem água potável e perda, novamente, de plantações.

Operação Conjunta Policia Militar e Policia Civil Prende Jovem com Espingarda e Escopeta no Bairro Conquist

De acordo com informações policiais, na manhã desta quinta-feira, 26, ligaram via 190 e denunciaram  que na residência de José Cavalcante "Bedeu", havia uma espingarda, uma escopeta e vários produtos de furtos, que tais objetos pertenciam ao Valdimiro "Miro",ambos mordores do bairro conquista.

 Os policiais militares, juntamente com os policiais civis, foram até o bairro conquista, antes da chegada dos policiais uma mulher havia pegado a espingarda e escondido no buritizal, no entorno do bairro, os policiais começaram a busca para apreensão da arma e encontraram no pé de buriti, a espingarda marca/modelo pombo, calibre "28" , e dentro de um saco plástico treze cartuchos, chumbo, pólvora, espoletas,  cera, bucha e um socador de cartuchos.

Os policiais fizeram busca e apreensão na casa de "Bedeu", e na mesma foi encontrado dentro de uma mochila uma escopeta de fabricação caseira, calibre "36", com um cartucho carregado na broca, dois tubos de pólvora. "Bedeu", informou aos policiais que havia comprado a espingarda do "Miro", no valor de R$ 200, 00. 

"Bedeu" e Miro, foram conduzidos a delegacia geral de policia civil, juntamente com as armas e munições apreendidos, para que seja tomadas as medidas cabíveis.     

Financial Times lista 10 motivos para saída de Dilma

São Paulo - O jornal Financial Times (FT), um dos mais influentes no mundo da economia e dos negócios, listou nesta quarta-feira 10 motivos para acreditar que o segundo mandato da presidente Dilma Rousseff não irá durar muito tempo.  
O texto, publicado no blog Beyond Brics, lembra que durante anos opositores têm acusado o governo de incompetência nas áreas econômica e política. "Muita coisa errada está acontecendo no Brasil", diz o artigo.
Eis os motivos pelos quais o FT acredita que a presidente Dilma pode sofrer um impeachment:
1 - Política
Um presidente brasileiro só sofre um impeachment se fizer algo flagrantemente errado, diz o FT. "Mas o que conta é a perda de apoio no Congresso". A maioria governista foi cortada na eleição, o que deixou a base aliada fragmentada e mais difícil de controlar, afirma o artigo. "Alguns membros a consideram uma intrusa oportunista".
2 - Petrobras
Após o rebaixamento de ratings da Petrobras pela agência Moody's, e diante das investigações de corrupção na estatal, a empresa seria, segundo o FT, o "pecado flagrante" no caso do Congresso se mobilizar por um impeachment: Dilma Rousseff foi presidente do Conselho de Administração da Petrobras quando parte da suposta corrupção ocorreu.
3 - Confiança do consumidor
"Os consumidores estão extremamente saturados", diz o FT, citando levantamento da FGV que mostra queda no índice de confiança do consumidorpara o menor nível desde 2005.
4 - Inflação
O FT lembra que a inflação no Brasil já foi de cerca de 3000% ao ano, 20 anos atrás. "Muitos são jovens demais para lembrar, mas outros não", diz o texto, complementando que "alguns temem que o governo abandone a meta de inflação", que está em 4,5% ao ano.
5 - Desemprego
A estimada perda de 26 mil empregos em janeiro, além da recente greve de caminhoneiros pelo país, mostram que "o desemprego é um grande desafio de popularidade para Dilma", segundo o texto do FT. 
6 - Confiança do investidor
De acordo com o artigo, o governo está sendo forçado a vender cada vez mais títulos de contratos de dívida de curta duração, diante da preocupação dos investidores com a capacidade do governo em cumprir suas metas orçamentárias.
7 -  Orçamento
O FT cita o primeiro déficit orçamentário primário em mais de uma década em 2014, "efetivamente levando o país de volta aos dias sombrios antes de começar a implementar pelo menos uma aparência de disciplina fiscal".
8 - Economia
Os investidores esperavam que a nomeação de Joaquim Levy para o Ministério da Fazenda iria mudar as coisas, diz o FT. "Mas a tarefa parece cada vez mais difícil". "Levy tem aparecido como uma figura solitária", afirma o texto.
9 - Água
A seca na região Sudeste também é apontada pelo FT como um motivo para o impeachment de Dilma: "a sensação de aproximação do apocalipse no Brasil é sublinhada por uma escassez de água que atinge a cidade de São Paulo", diz o texto.
10 - Eletricidade
O FT cita a derrota do PSDB para o PT em 2002, dizendo que, "na última vez em que um governo foi derrubado (embora nas urnas, e não por impeachment), a principal causa foi o racionamento de energia elétrica". Esse poderia ser mais um motivo para a saída de Dilma Rousseff da presidência.
Texto atualizado às 07h33 de 26 de fevereiro de 2015

 http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/10-motivos-que-podem-derrubar-dilma-para-o-financial-times